Se eu tivesse um death note, eu não te diria.

Quando eu decidi fazer este blog, eu estava prestes fazer 13 anos e a minha vida não era lá muito legal (não que hoje seja legal, é que hoje ela é menos pior).

Minha vida era resumida em ir pra escola e baixar episódios do death note.

Caso você sempre tenha tido uma pré-adolescência fodidamente animada, há grandes chances de que você tenha feito coisas mais bacanas e não saiba do que se trata esse negócio. Pois bem

Leia o resto deste post

voltei pra cá (de novo)

Eu tinha feito outro blog ( especialista em merda), qual abandonei muito antes de começar a parada toda, então decidi voltar pra cá.

Em breve (muito em breve), farei novos textos mas enquanto não faço, vou ali no meu canto chorar e comemorar essa volta.

http://especialistaemmerda.wordpress.com/
Esse é o novo blog

Ando com saudades e quero recomeçar.

Após meses sem postar,  pensar,  falar desse blog,  me deu saudades de escrever,  tinha esquecido como era bom escrever.  Escrever em um blog é como escrever um diário ( só que menos gay),  mas  em um blog você pode alcançar um público maior,  já que você não quer ver ninguém lendo seu diário.

Penso em fazer um blog novo,  e quando fizer,  ponho o link aqui.

Recomeçar do zero é difícil.  Se vocês  tiverem idéias para nomes,  escrevam nos comentários.

acabou, eu acho.

O blog,  já não ia mais pra frente, acho que nunca foi, até mesmo pela falta de textos bacanas, e pela falta de divulgação.  Foi maneiro ficar um tempo postando e tudo mais,  fiz amizade com uma galera que comentava e tal, mas não tenho mais idéias, não para esse blog.

Tenho planos para um blog novo, com mais gente postando e tal,  quem sabe um dia eu volte a postar por aqui.

1 beijo pra que ler isso.

Morre Diabo.

A equipe do blog, anda meio sem idéias para textos (com isso, me refiro a mim mesmo) . Acho que todo mundo já viu esse vídeo, mas, não custa nada postar aqui.  Sou um bobo, que rir de qualquer coisa.

Pessoas que recorrem a Deus na escola e qualquer outra merda.

Fim de ano, sempre deixa todo mundo preocupado, principalmente a mim. Passo o ano todo dormindo, nas aulas de história e bagunço pra cacete nas aulas de português. O que uma puta sacanagem da minha parti, mas essa onda de dormir nas aulas de histórias, me acompanha a mais de três anos.

Virou tradição…

O que me deixa abismado todo fim de ano, sãs os vagabundos of school, ou seres humanos desprovidos de seriedade.  Mas, quando chegar o final do ano, esses seres, que espalham a “alegria” para os colegas e professores, se tornam, santos.

Vão tentar enganar a mãe, falou ?

Leia o resto deste post

To fudido, sem criatividade e com uma semana inteira sem escola, ou seja, minha vida se resumirá em dormir, comer, ver tv, tomar banho, comer, ficar na internet e comer de novo, enquanto essa porra de criatividade não aparece, clica ali   no Banner  do Não Salvo no lugar reservado no nosso coração, para os parceiros de blogs e a porra toda.

Até mais…

Aproveitando os feriados…

Well, após uma semana sem quase sair de casa graças a folga de uma semana, que a minha escola deu aos alunos, graças a feriados e a umas reformas bravas. Fico imaginando os caras que foram fazer reforma na escola, ter que trabalhar no feriado deve ser tenso.

Mas agora a folga acabou, e bate o desespero, e só agora eu reparei que eu não sai de casa pra fazer nada. Quer dizer, só comprar doces e refrigerantes.

Nunca dei muita ligança pra férias, até mesmo, porque antes eu fazia alguma coisa não férias, mas ai eu cresci um pouco, e conheci minha melhor amiga, a preguiça e o companheiro fiel dela, o tédio. Foi dormindo que eu pensei em fazer esse post, e foi dormindo também, que eu me lembrei de muita merda que eu fiz o ano todo, pra postar no texto do final do ano.

Pra vocês verem o quando eu estou adiantado nesse mundo.

Leia o resto deste post

Não ganhei presente algum.

POISÉ amigos, esperei até o último singelo momento de esperança, mas creio que agora não tem escapatória.

Minha mãe pois na cabeça, que por eu ser um adolescente, que quer mandar pelo menos no próprio nariz, já que na vida dela, todo mundo da palpite. É nos últimos tempos, minha vida tem virado um Big Brother, mas  sem a parte, das câmeras,  só  com os palpites do povo, e sem a parte do dinheiro também.

Perdi a inspiração pros textinhos.

Texto decente em breve..